Posts arquivados em: Tag: Textão

27 maio 2016 ConselhosDesabafo

Não podemos ficar caladas

Imagem: Tumblr

Imagem: Tumblr

Estupro. Não preciso explicar o que é ou porque estou escrevendo esse texto, todo mundo está falando sobre isso no momento. O infeliz caso que está na mídia é apenas um dos que acontecem diariamente, pois segundo estatísticas a cada ONZE MINUTOS uma mulher é estuprada! Claro que ninguém é a favor disso, mas devo dizer que nós ficamos caladas em muitos momentos do dia-a-dia onde deveríamos lutar pelos nossos direitos e tentar acabar com a cultura do estupro. Sim, infelizmente é uma “cultura” passada de pais para filhos e que muitas vezes nem percebemos. Começa quando você é criança e menino brinca com menino e vice-versa, crianças aprendem desde pequenas que são diferentes e não podem brincar igual. Quantas mulheres já escutaram quando eram crianças: “fecha a perna porque você é mocinha”, “não brinque com meninos que eles podem te machucar”, “você não tem força para isso”, “menina brinca com boneca e não carrinho”.

Depois você fica adolescente e alguns pais não podem ver você do lado de algum amigo que já ficam querendo saber qual é a intenção dele com você, que homem e mulher juntos significa romance ou homem querendo transar, não dá para ter uma amizade saudável sem ter segundas intenções, pois segundo a nossa sociedade: “eles só pensam naquilo”. Ah sim, você não pode usar roupas muito curtas, senão é uma vagabunda. Não pode usar batom vermelho, porque é coisa de puta. Sair de casa à noite? Mas neeem pensar, imagina uma mulher sozinha na rua que absurdo? O seguro é você em casa, mas caso queira sair tem sempre que ter alguém junto, principalmente um homem para te defender. E nós mulheres muitas vezes aceitamos essas imposições sem pensar duas vezes ou tentar mudar essa rotina machista.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

17 fev 2016 DesabafoDesneurandoPessoal

Até onde a sua opinião tem importância?

fd

Esse vai ser um graaaande desabafo. Da última semana para cá muitas pessoas resolveram falar suas opiniões sobre minha vida. Assim, do nada. Assim, sem eu pedir. Deram opiniões sobre meu trabalho, meu estilo de vida, o que eu como, o que eu faço, o que eu visto, como me comporto e, o que me deixou uma fera, o meu namoro. Como diz a sábia poetisa MC Melody: falem bem ou falem mal, mas falem de mim. Eu não tenho culpa se você não é feliz!

O que me deixou bem irritada foi que além de darem suas “importantes” opiniões sobre minha vida, as pessoas simplesmente deram esperando que eu mudasse. Algo tipo: estou te avisando, então mude. Gostaria de deixar bem claro que não sou uma pessoa que não aceita críticas, muito pelo contrário, eu realmente escuto e tento mudar. Mas tenho percebido que estamos vivendo em uma época onde não existe mais discussão de lados, as pessoas não aceitam nada além da caixinha. Elas acreditam que a vida tem que ser assim, então se você não tem uma vida assim, significa que você está errado.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por