09 jan 2017 FilmesTag

Desafio dos 100 filmes

Imagem: College Link

Imagem: College Link

Que comecem as loucuras de 2017! rs Eu tenho muitas novidades para colocar no blog, mas obviamente não irei deixar de postar sobre o assunto que mais amo: filmes! Esse ano quero fazer essa Tag Desafio dos 100 filmes, criada pela página do facebook com o mesmo nome. Para estrear a tag, resolvi deixar o primeiro post apenas com a lista completa do desafio para quem quiser participar também. Durante o ano eu vou fazendo aos pouquinhos, mas prometo que até dezembro eu termino!

Eu sou apaixonada por filmes e séries e há mais ou menos 3 anos comecei a me aprofundar mais: ler e assistir mais críticas, me aprofundar nos roteiros, entender toda a estrutura, como funcionam os castings, seguir as premiações e muito mais. Quando eu estava na faculdade, antes de fazer Design Gráfico eu fiz um semestre de Produção Editorial e nele tinha uma aula de Estrutura de Roteiro. Eu estudei profundamente roteiros de cinema, criei alguns roteiros e assisti muitos filmes de uma forma mais analítica (teve uma aula que estudamos toda a estrutura de Pulp Fiction). Então quero deixar a lista de uma forma mais profunda e não apenas com aqueles filmes conhecidos de sempre.

01. Um filme que lembre a sua infância
02. Um filme que marcou a sua adolescência
03. Um filme que passe na Sessão da Tarde e que você adora
04. Um filme que você considera um clássico
05. O melhor filme de seu diretor favorito
06. Um filme de vampiro
07. Um filme que você gostaria de ter assistido no cinema e não viu
08. Um filme ruim de um diretor bom
09. Um filme de baixo orçamento que você tenha gostado
10. Um filme com uma ótima música-tema
11. Algum filme que te traga boas lembranças
12. Um filme que você dormiu antes de terminar
13. Algum filme que você nunca conseguiu assistir inteiro
14. Um filme que tenha sido baseado em um livro
15. Um filme que tenha participação de algum famoso que não seja ator
16. Um filme que utilizou de cenas reais
17. Um que ganhou o Oscar merecidamente
18. Um filme que você nunca assistiria de novo
19. O melhor documentário
20. Um filme que possui uma excelente trilha sonora
21. Algum filme que te faça rir
22. Um filme bom com um final péssimo
23. Um filme que você gostou mas tem vergonha de falar
24. Um filme que te dá medo.
25. Um curta-metragem
26. Um filme que lembra a sua família
27. Um péssimo filme
28. Um excelente musical
29. Filme baseado em um jogo
30. Um filme que você não entendeu ou teve dificuldade de entender

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

05 jan 2017 Data EspecialPessoal

O que esperar de 2017

O que esperar de 2017 - http://desneurando.com.br

Imagem: Tumblr

Não sei nem por onde começar. 2016 foi um ano tãaao intenso que é difícil conseguir resumir esse turbilhão de emoções que nós vivemos. Digo nós porque sei que independente de quem você seja você sabe que foi um ano inesquecível, tanto pelo lado bom como pelo lado ruim. Vai ser um ano marcado na história por vários motivos e realmente um ciclo finalmente se encerrou.

Eu sei que muitos podem discordar, mas para mim 2016 foi um ano muito bom. Sim, eu sei que para a população, especialmente o Brasil, foi um ano bem duro. Mudanças políticas, notícias absurdas, tragédias, desemprego, tudo caro, pessoas passando dificuldade. Eu vivi tudo isso também, não se enganem. Minha família foi atingida pela crise, meus amigos não conseguem emprego, o dinheiro tá cada vez mais difícil e apertado. Mas como eu escrevi no post do ano passado: não é o tempo que muda, mas sim você e as coisas ao seu redor! Eu decidi que esse ano independente do que acontecesse eu iria crescer, iria conquistar coisas e teria momentos inesquecíveis. Eu lutei bastante, mas consegui ter um ano muito bom apesar dos apesares.

Logo no começo do ano eu me libertei de algo que me prendia: cortei meu cabelo que batia na cintura e deixei ele acima da nuca. Foi tão libertador que fiz um post especial contando sobre tudo o que aconteceu. E então eu fiz 24 anos e não foi nada fácil entender e aceitar que tudo o que eu tinha planejado com essa idade eu não tinha alcançado. Eu estava em casa, desempregada, meio depressiva, completamente sem rumo. Muitas coisas passavam na minha cabeça e parecia que eu não tinha motivação para nada. O começo do ano foi mesmo uma fase bem difícil na área pessoal e profissional. Mesmo assim tentei olhar o lado positivo e escrever sobre 24 coisas que aprendi com 24 anos e tentar aconselhar vocês leitores com o pouco que sei sobre a vida.

Então meu namorado foi seguir um sonho dele e por falta de emprego aqui conseguiu um trabalho voluntário e ficou 3 meses morando nos Estados Unidos e trabalhando. Foi uma fase bem pesada também, a gente passou o Dia dos Namorados e nosso niver de namoro um longe de outro e como eu já estava bem abatida, fiquei mais ainda com tudo o que estava acontecendo. Mas acontece que de julho para cá minha vida deu uma reviravolta muito grande, quase como se fosse uma novela mexicana e tudo mudou para melhor. Meu namorado voltou e nós vivemos super bem, nosso relacionamento melhorou mais ainda e percebemos que queremos casar assim que possível. Eu consegui emprego fora de casa e foi muito libertador poder sair da rotina do dia-a-dia e também poder fazer uma comparação sobre meus pontos de vista de como é trabalhar fora x trabalhar em casa quando eu era freelancer e depois como era trabalhar fora x trabalhar em casa 2 quando voltei a trabalhar em uma empresa.

Depois que comecei a trabalhar eu tive mais grana, consegui pagar uma pequena dívida que tinha no cartão, consegui comprar muuuita coisa que eu precisava fazia muito tempo e que desempregada e com meus pais numa situação difícil eu jamais teria. Bens materiais não são essenciais para a nossa vida, mas de vez em quando comprar algo que você queria te dá uma sensação muito boa também. Com grana eu consegui dar muitos presentes e ir ao cinema quase toda semana, praticamente um sonho que tinha há anos. Talvez isso explique porque quase toda semana tem várias resenhas de filmes aqui, né? Realmente o blog ficou muito focado em filmes e séries e eu não me arrependo porque escrevo sobre aquilo que estou vivendo, e passei 2016 assistindo muitas coisas.

Mas esse ano fiz um plano muito legal e em breve irão ter novos posts aqui, com assuntos mais diferentes e que possam atrair não só quem ama filmes e séries, mas também quem gosta de cultura, lazer, ilustração, fotografia e muito mais. Como eu escrevi, tive vários problemas em 2016. Mas apesar de tudo eu consegui focar nas coisas boas e sair dele com uma sensação muito boa. Você não conseguiu? Que tal focar para que esse ano, independente do que aconteça, seja um ano inesquecível para você?

escrito com amor e carinho por

28 dez 2016 CinemaCríticaFilmes

Filme: Animais fantásticos e onde habitam

Filme: Animais fantásticos e onde habitam - http://desneurando.com.br

Nota: 4.0 Stars (4,0 / 5)
Título Original: Fantastic Beasts and Where to Find Them
Direção: David Yates
Estrelando: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler
Gênero: Fantasia, Aventura
Classificação: M / 12 anos
Outros dados: USA, 2016, Cores, 2h13min.
Sinopse: O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que seus colegas ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.

Esse não era um filme que eu esperava assistir no cinema. Eu cresci assistindo Harry Potter, porém nunca li os livros. Sim, eu sei que os livros são muito melhores e talvez por isso eu nunca tenha virado uma Potterhead, eu admiro muito esse universo fantástico mas não sou completamente interessada nele. Eu não sei os nomes dos 40502 personagens que aparecem, não sei mapa dos lugares e não entendo muito como as pessoas são fanáticas por algo que para mim é muito bom, mas que não é uma super revolução de universo fantástico… Enfim, precisava escrever isso para talvez entender que minha resenha não é de fã e sim de uma pessoa que apenas acompanhou os filmes, mas que não vê problema deles terem acabado.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

1234516