23 jan 2017 CinemaCrítica

Filme: La La Land – Cantando Estações

Filme: La La Land - http://desneurando.com.br

Nota: 5 Stars (5 / 5)
Título Original: La La Land
Direção: Damien Chazelle
Estrelando: FRyan Gosling, Emma Stone, John Legend e Rosemarie DeWitt
Gênero: Comédia Musical, Romance
Classificação: L/Livre
Outros dados: USA, 2016, Cores, 2h08min
Sinopse: Ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso.

Esse filme está dando o que falar, sendo aclamado pela crítica e bem aceito pelo público. Eu não entendia muito bem o porque de tudo isso até assistir o trailer, que achei tão empolgante que queria ir ao cinema de qualquer jeito ver esse filme, mesmo que eu acabasse não gostando. Então fui exatamente ontem com meu namorado (que estava quase em nível zero de empolgação pra ver e só iria por mim mesmo). A sala estava completamente lotada e detalhe: cheia de idosos. Achei curioso e não entendi muito bem, pois esse shopping específico que fui ontem é sempre “jovem e descolado” e é difícil ver idosos num geral, talvez tenha sido o primeiro filme que assisti com tantos idosos assim. E foi uma experiência diferente: muitos falam durante o filme, deixando tudo ainda mais divertido e sendo super fofos com a nostalgia que sentiam. Foi super divertido e emocionante ter eles na sala de cinema!

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

20 jan 2017 CinemaTag

Desafio dos 100 filmes – #1

Fiquei muito feliz de ler os comentários e ver que todo mundo se animou com essa tag! Sim, ela realmente é sensacional e espero fazer ela todinha em 2017. Por conta disso, fazendo umas contas percebi que não daria conta de fazer item por item em posts separados, seriam quase 9 posts por mês só da tag e além de ser trabalhoso e não ter muito sobre  o que escrever, poderia enjoar vocês. Então decidi fazer de 5 em 5 para facilitar, assim fica mais ou menos dois posts por mês dessa tag até o fim do ano. Então vamos para a parte 1 do desafio!

01. Um filme que lembre a sua infância

Desafio dos 100 filmes – #1 - http://desneurando.com.br

Matilda | Fantasia/Comédia | 1996

Alguém já assitiu? Porque infelizmente é um filme que muitos não conhecem e fico tão triste! Esse é de longe um dos meus filmes favoritos de todos os tempos, ele trata de um assunto sério de uma forma divertida e fantasiosa. Resumindo Matilda é uma menina que nasce em uma família deturpada: o pai vende carros com peças roubadas e problemáticas, a mãe é uma perua que só liga para dinheiro e aparência e o irmão é um mané que nem faz diferença em nada. No meio disso tudo nasce uma criança prodígio, mas por ser ignorada pelos pais ela se sente diferente e estranha. Então ela é colocada em um colégio onde uma professora super fofa percebe que ela é especial, consegue fazer cálculos e ler livros muito acima da série dela. Para dar um ar mais fantasioso a menina começa a ter poderes com a mente e consegue controlar objetos apenas olhando pra eles, fazendo itens levitarem, estourarem e afins. No fim, a professora adota a menina e ela finalmente consegue ter uma família que realmente queira ela. Isso lembra muito a minha infância porque me sentia muito diferente, conseguia fazer coisas que ninguém da minha idade fazia, era sempre excluída, e o filme fez com que eu sentisse bem melhor e que talvez pudesse controlar objetos com o poder da mente rs.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

10 jan 2017 CinemaCríticaFilmes

Filme: Rogue One – Uma história Star Wars

Filme: Rogue One - Uma história Star Wars - http://desneurando.com.br

Nota: 4.5 Stars (4,5 / 5)
Título Original: Rogue One: A Star Wars Story
Direção: Gareth Edwards
Estrelando: Felicity Jones, Diego Luna, Ben Mendelsohn
Gênero: Aventura, Ficção científica, Ação
Classificação: M / 12 anos
Outros dados: USA, 2016, Cores, 2h14min
Sinopse: Ainda criança, Jyn Erso (Felicity Jones) foi afastada de seu pai, Galen (Mads Mikkelsen), devido à exigência do diretor Krennic (Ben Mendelsohn) que ele trabalhasse na construção da arma mais poderosa do Império, a Estrela da Morte. Criada por Saw Gerrera (Forest Whitaker), ela teve que aprender a sobreviver por conta própria ao completar 16 anos. Já adulta, Jyn é resgatada da prisão pela Aliança Rebelde, que deseja ter acesso a uma mensagem enviada por seu pai a Gerrera. Com a promessa de liberdade ao término da missão, ela aceita trabalhar ao lado do capitão Cassian Andor (Diego Luna) e do robô K-2SO.

Disney sempre será Disney, né? Quando ela comprou toda franquia do Star Wars da Lucasfilm e anunciaram que iriam lançar um filme Star Wars por ano eu fiquei um pouco preocupada, mas depois entendi. Eles sabem cuidar de uma marca como ninguém e esse filme é prova disso. Eu tentei ao máximo não ficar vendo vídeos sobre o assunto, sobre como seria o roteiro, imagens oficais e afins. Eu tenho percebido que os grandes estúdios e os grandes sites e canais especializados em filmes estão soltando tantos spoilers, tantas imagens e trechos oficiais que quando o filme finalmente chega você já cansou do mesmo conteúdo e ele nunca irá atingir as suas expectativas, até porque ela ficou altíssima por meses e você foi descobrindo segredos que poderiam te dar uma experiência bem melhor se você fosse diretamente ver o filme sem saber de nada. Pensando dessa forma, fui assistir Rogue One sem nem saber direito do que se tratava, apenas de que era um prequel da franquia mais famosa.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

123416