17 mar 2016 DesabafoDesneurandoPessoal

O dia em que cortei tudo

dsz

Resolvi mudar. Talvez essa seja a frase que pode resumir bem o que queria quando resolvi cortar um cabelo que batia na minha bunda em um corte quase chanel. Vou começar do começo! Desde pequena minha mãe, por alguma razão desconhecida, sempre deixou meu cabelo bem curtinho. Curtinho mesmo, chegavam a passar máquina na parte de trás do meu cabelo para “fazer pézinho”. depois de anos com o cabelo sempre curto, chanel, com 13 anos resolvi que não iria mais ter o cabelo curto. E assim fiquei com o cabelo na altura dos ombros até cabelo bem grande até meus 20 anos. Nessa idade resolvi fazer uma mudança radical e ficar loira. Eu, sempre morena, queria experimentar algo novo. Mas então aquele trauma que todas desejam de verdade não passar aconteceu: o salão detonou meu cabelo, cortou mega curto com a desculpa de que era melhor, deixou um loiro horrível e me deixou mega traumatizada. Meu cabelo ficou horrível, eu vivia escrava da chapinha e para piorar meu cabelo era uma palha sem fim, por ter ficado loiro. Depois desse episódio tomei uma decisão drástica: Cabelo curto e loiro nunca mais!

Então anos se passaram e eu deixei meu cabelo crescer, cortando as pontas sempre, mas nunca além disso. Pode parecer que sou chata, mas meu cabelo é algo precioso demais então fiquei quase um ano pensando na possibilidade de cortar meu cabelo curto. Pensei nos prós e contras, pensei e pensei. Por fim cheguei à conclusão de que eu realmente não preciso ficar pensando em algo desse tipo, o que iria mudar na minha vida? E lá vamos nós de novo ao famoso nome do blog: Desneurando. Nós vivemos até mesmo com neuras sobre cabelos, acreditem, muitos achavam que por eu ser gorda cabelo curto não iria ficar bem em mim, que meu cabelo por ser enrolado não ficaria bom, etc, etc. Todo mundo dá opinião, a mídia dita as regras e quem paga o pato somos nós!

Vivemos sempre em um mundo onde todos podem decidir por nós, mas a gente morre de medo de tomar uma única decisão. A verdade nua e crua é que não cortava meu cabelo por medo do que os outros poderiam achar, afinal aquele loiro e curto foi tão horrível, escutei tantas piadinhas que decidi nunca mais fazer aquilo. Mas se todo mundo comete erros, qual seria o problema se resolvesse cortar o cabelo e ele ficasse feio? No fim das contas isso não seria um problema meu e somente meu? Pois então porque eu escutava a opinião alheia sobre algo que é MEU?

Eu estava vivendo de uma forma porque era elogiada e não porque queria. Todos amavam meu cabelo comprido e enrolado, menos eu. E por anos eu simplesmente continuava com ele porque todos amavam e se eles amam eu preciso amar também, certo? Nem sempre a opinião dos outros é válida, você tem que fazer aquilo que te dá vontade, aquilo que te torna mais feliz, mesmo que todos sejam contra, se você é a favor e a vida é sua, se joga! E foi o que eu fiz. O resultado? Eu AMEI meu corte de cabelo, todos amaram meu corte de cabelo e o mundo não mudou em nada, mas a minha auto estima, essa sim, melhorou e muito!

escrito com amor e carinho por

Comente via Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Bela
    03 abr 2016

    Doou o cabelo? <3
    Eu já sou totalmente desapegada com cabelo. Vivo aprontando!

  • Carla Profeta
    31 mar 2016

    Oi Mayara, nossa vc tá mais do que certa! Temos que parar de pensar tanto na opinião dos outros e sofrer por algo que na realidade n nos acrescenta em nada…é difícil, mas passo a passo vms mudando essa mentalidade e sendo mais felizes!

    eu to numa fase colorida, mas tava afim de cortar tbm! N sei oq faço! hahaha enquanto isso ele ta desbotado e feioso!

    bjs!!
    Carla
    Profetices
    Heart Clicks