16 set 2015 CinemaCríticaFilmesNetflix

Filme: O Jogo da Imitação

sd

Nota: 3 Stars (3 / 5)
Título Original: The Imitation Game
Direção: Morten Tyldum
Estrelando: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Goode
Gênero: Drama, Thriller
Classificação: M/12
Outros dados: GB/EUA, 2014, Cores, 114 min.
Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora.

Aaah que saudade de fazer críticas super loucas em blog! Um dos grandes problemas de trabalhar em casa como freelancer é que possuo muito tempo vago no dia e, consequentemente, muitos momentos de tédio em casa. Mas como existe o maravilhoso Netflix, ele me ajuda a tirar esse problema de tédio mortal. Ainda assim estava muito indecisa sobre o que assistir, porém lembrei desse filme e resolvi assistir logo. Aqui ficam as minhas considerações pessoais, pois não sou nenhuma crítica profissional.

É um pouco confuso o começo, você precisa prestar bem atenção e entender que existem três linhas temporais sendo passadas de um minuto para outro. Depois de acostumar, tudo faz sentido. Sempre fico triste e abatida vendo filmes que tem uma temática sobre guerras e obviamente achei que ficaria arrasada por se tratar de algo situado na Segunda Guerra Mundial. Mas a verdade é que fiquei mais pensativa do que triste. O filme não carrega um teor de tristeza, mas sim um drama delicado sobre relacionamentos e trabalhos durante a guerra. Pelo menos essa é a minha visão sobre o filme, ele não quer focar na guerra mas sim o que aconteceu durante a guerra. Para variar, Benedict Cumberbatch é impecável em sua atuação, porém tive momentos em que lembrei dele como Sherlock Holmes, justamente pelo perfil ser mais ou menos parecido, um homem inteligente, que não entende muito coisas literais, que se acha superior aos outros, mas que no fim aprende a conviver com os demais.

Para terminar, se você ama História e/ou Biografias, é um prato cheio. O filme foi completamente baseado no contexto histórico real, narrado em um livro de mesmo nome. Para quem ama tecnologia, é incrível ver como foi construído o primeiro computador da história! E para quem não é muito fã de matemática (assim como eu), saiba que sem ela não existiria as tecnologias de hoje, nem mesmo o mais antigo computador. E no fim das contas, talvez seja bom começar a praticar palavras-cruzadas, nunca se sabe quando existirá uma Terceira Guerra Mundial.

escrito com amor e carinho por

Comente via Facebook

Deixe seu comentário

4 Comentários

  • Junnior
    04 out 2015

    Esse filme é espetacular, um dos meus favoritos que vi nos últimos tempos. ♥

    • mahchiconi
      07 out 2015

      É um filme incrível mesmo! Obrigada pela visita, vou te visitar logo logo!!

  • Chell
    20 set 2015

    Esse filme é ÓTEMO!

    • mahchiconi
      07 out 2015

      É um filme lindo mesmo, eu amo esse tipo de filme histórico/fofo