Categoria: Netflix

08 fev 2017 NetflixSériesTelevisão

Assistidos de Janeiro

Desventuras em série

Tipo: Seriado
Temporada: 1
Exibição: Netflix
Classificação: 5 Stars (5 / 5)
Sinopse: Os órfãos Baudelaire são três irmãos muito inteligentes; Violet é a mais velha, Klaus é o irmão do meio e Sunny é a mais nova, com três anos. Quando seus pais morrem, eles passam a morar com diferentes tutores, e o primeiro é Conde Olaf, que irá tentar roubar a enorme herança deixada pelos pais.

Crítica: Foram meses de espera para finalmente ver! Quando era menor assisti o filme e achei interessantísimo! A série tenta ser diferentona e se distanciar do filme, mas não adianta! Eu vejo muitas semelhanças nos dois, até porque ambos foram baseados na série de livros do mesmo nome. Claro que a série ganha por ter quase 1h de duração por episódio e poder explicar melhor as situações e se aprofundar mais no livro. Eu achei que é bem infantil, porém um infantil nostálgico, daqueles que você gosta de assistir e atinge todos os públicos!

 

Keeping up with the kardashians

Tipo: Reality Show
Temporada: TODAS
Exibição: E!
Classificação: 3 Stars (3 / 5)
Sinopse: Finalmente, vamos descobrir o que Kim Kardashian realmente faz todo dia entre todas as aparições no tapete vermelho em pontos quentes de Los Angeles. O canal E! nos leva para dentro da casa dos Kardashian neste reality show que promete ser uma boa comédia.

Crítica: Ai como eu amo assistir Trash Television! rs Eu sempre acompanhei pelo E! os episódios, mas depois de algumas temporadas eu não consegui mais acompanhar e me perdi. Então resolvi assistir de novo episódio por episódio até o último que foi lançado! Eu acho que é um reality show bem divertido e minha Kardashian favorita é a Khloe!

 

Ru Paul’s Drag Race

Tipo: Reality Show
Temporada: 8
Exibição: LogoTV
Classificação: 5 Stars (5 / 5)
Sinopse: RuPaul, a drag queen mais famosa do mundo, apresenta a competição mais colorida da televisão. Nove concorrentes disputam o título de America’s Next Drag Queen Superstar e vão precisar de muito glamour e glitter para chegar lá.

Crítica: Não tem como não acompanhar. Uma vez que você assiste uma temporada, você tem que assistir todas! Essa temporada foi a última lançada, ano passado e por isso ainda não tem no Netflix. Mas a ganhadora foi merecidíssima, no começo não gostava muito dela, mas depois me apaixonei. Finalmente uma drag que eu torci ganhou!!

 

Tá no ar

Tipo: Série
Temporada: 3
Exibição: Globo
Classificação: 4 Stars (4 / 5)
Sinopse: O programa leva o público a um mergulho sem controle pela televisão. Marcelo Adnet e Marcius Melhem passeiam por todos os gêneros da TV com muito humor e a atração usa a própria linguagem televisiva para brincar com as situações do cotidiano.

Crítica: Não vou mentir, acompanho pelo Youtube. Mas eu acho super divertido e engraçado, eu acho que a Globo acertou muito de liberar para eles zoarem toda a tv, inclusive a própria Globo! As sacadas são muito boas e o Marcelo Adnet com o Marcius Melhem conseguem trazer algo diferente para a tv aberta de uma forma simples e boa!

 

Patrick Maia’s Home Office

Tipo: Stand-up comedy
Temporada:
Exibição: Netflix
Classificação: 4 Stars (4 / 5)
Sinopse: Em seu segundo especial de comédia, Patrick abre as portas de seu apartamento e se apresenta para uma plateia de fãs, amigos, familiares e até o seu cachorro. Problemas com pedreiros, adaptação ao novo bairro, vida de casado e até sua infância numa Igreja evangélica são temas das piadas que foram gravadas no próprio apartamento de Patrick Maia.

Crítica: Assisti com meu namorado e chorei de rir. Eu sei que tem gente que não curte stand-up comedy, mas eu gosto muito do Patrick Maia! Eu acho ele naturalmente engraçado e a ideia de fazer um show com os amigos, dentro da casa dele, com o cachorro latindo e coisas estranhas acontecendo torna tudo mais divertido!

 

escrito com amor e carinho por

22 dez 2016 AplicativoNetflixTecnologia

App: Upflix

App: Upflix - desneurando.com.br

Amantes da Netflix: esse aplicativo foi feito especialmente para você! O Upflix é um app para Android e IOS que mostra especificamente as novidades da programação da Netflix. Existem outras formas de ver isso? Sim, existem. Mas se você é o tipo de pessoa que ama ter aplicativos para tudo, com certeza você vai querer baixar ele. Diariamente entram filmes e séries novas, mas por conta das nossas preferências de usuário pode ser que nem apareçam no catálogo logo de cara, então vale à pena ver tudo o que entrou e ver se você se interessa por algum. O app possui uma versão gratuita, mas que você tem que aturar os irritantes banners rotativos em qualquer lugar do app, principalmente no rodapé. Eu particularmente não acho que vale à pena a versão paga, então aceito os banners.

App: Upflix - desneurando.com.br

A primeira tela pergunta rapidamente qual país você quer ver e você seleciona o seu, no caso eu coloquei o do Brasil mesmo, mas é possível dar uma olhada nos outros e ver a (enorme) diferença no catálogo de cada país. Depois de selecionar seu país ele vai para a página principal e lá nós já vemos tudo o que está entrando no catálogo, independente da categoria. Nessa primeira parte ele separa tudo por data, então você pode conferir diariamente ou de vez em quando tudo o que entrou e ver se algo te interessa, mesmo que não seja algo tão recomendado para você.

App: Upflix - desneurando.com.br
Você pode clicar em pesquisar e procurar por gêneros específicos como “Filmes policiais americanos” e nomes loucos do tipo. Então ele lista tudo o que foi adicionado recentemente na categoria que você selecionou. Existe uma bolinha que fica na tela chamada “Roulette” onde você pode configurar e procurar itens por classificações de sites de críticas como “Rotten Tomatoes” e colocar uma nota mínima para ele. Dessa forma você deixa especificado que quer ver um filme de ação e aventura, por exemplo, mas não quer nada que seja menos que 4 estrelas pela crítica. E depois de configurar ele pesquisa o que foi adicionado ao catálogo que possui tudo o que você quer.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

13 dez 2016 EntretenimentoNetflixSériesTelevisão

Assistidos de Novembro

Westworld

Tipo: Seriado
Temporada: 1
Exibição: HBO
Classificação: 5 Stars (5 / 5)

Crítica: Esse seriado foi uma grande surpresa para mim. Eu resolvi assistir logo na estreia, fiquei de boca aberta com o primeiro episódio e sem entender muita coisa e me apeguei demais. É um dos melhore seriados que já assisti na vida, eu amo a forma de narração não linear e mega confusa, você fica completamente perdido! E sim, isso é muito bom porque eles sempre fazem grandes revelações e tudo faz muito sentido. Existem perguntas do primeiro episódio que só são respondidas no último e olhe lá. Não pisque, senão você perde tudo… Para mim é uma das melhores séries do ano!

Sinopse: Westworld é um parque temático futurístico para adultos, dedicado à diversão dos ricos. Um espaço que reproduz o Velho Oeste, povoado por andróides – os anfitriões –, programados pelo diretor executivo do parque, o Dr. Robert Ford (Anthony Hopkins), para acreditarem que são humanos e vivem no mundo real. Lá, os clientes – ou novatos – podem fazer o que quiserem, sem obedecer a regras ou leis. No entanto, quando uma atualização no sistema das máquinas dá errado, os seus comportamentos começam a sugerir uma nova ameaça, à medida que a consciência artificial dá origem à “evolução do pecado”. Entre os residentes do parque, está Dolores Abernathy (Evan Rachel Wood), programada para ser a típica garota da fazenda, que está prestes a descobrir que toda a sua existência não passa de bem arquitetada mentira.

 

RuPaul’s Drag Race: All Stars

Tipo: Reality Show
Temporada: 2
Exibição: Logo TV
Classificação: 4 Stars (4 / 5)

Crítica: Eu comecei a assistir RuPaul’s Drag Race somente esse ano e me apaixonei tanto que não consigo parar de ver! Essa é uma temporada especial com as melhores drags de todas as temporadas e que possuem uma segunda chance para entrar no Hall da Fama Drag. Minhas drag queens favoritas estão nessa temporada: Adore Delano, Alaska, Katya e Detox! Eu achei que foi uma temporada boa, porém nada demais… A grande bomba foi fazer as próprias queens se eliminarem, o que tirou a Alyssa mesmo ela sendo uma das melhores.

Sinopse: Segunda temporada da edição “All Stars”, que reúne algumas das drags mais populares que não chegaram a vencer as temporadas anteriores do reality RuPaul’s Drag Race! Nessa edição Adore Delano, Alaska, Alyssa Edwards, Coco Montrese, Detox, Ginger Minj, Katya, Phi Phi O’Hara, Roxxxy Andrews, e Tatianna retornarão para batalhar pela coroa e entrar para a realeza do Drag Race. Para isso, terão que impressionar RuPaul, Michelle Visage, Carson Kressley e Todrick Hall numa grande variedade de desafios, batalhas de lipsync e, claro, o Snatch Game All-Stars!.

 

3%

Tipo: Seriado
Temporada: 1
Exibição: Netflix
Classificação: 4.5 Stars (4,5 / 5)

Crítica: Mais uma grande surpresa. Eu havia assistido ao curta 3% que tem disponível no Youtube e tinha boas expectativas para o seriado, porém com um certo receio de ser brasileiro. Veja bem, eu não odeio tudo que é feito no Brasil, porém acho que ainda tem muita coisa a ser melhorada. O seriado começa com um ritmo e estilo bem novela da Globo e depois vai melhorando bastante. No final você nem lembra do sofrível começo e se apaixona pela série, que é incrível e já está confirmada para uma segunda temporada! O mundo amou o seriado e você pode dar uma chance para ele.

Sinopse: Em um futuro pós-apocalíptico o planeta é um lugar devastado. O Continente é uma região do Brasil miserável, decadente e escassa de recursos. Aos 20 anos de idade, todo cidadão recebe a chance de passar pelo Processo, uma rigorosa seleção de provas físicas, morais e psicológicas que oferece a chance de ascender ao Mar Alto, uma região onde tudo é abundante e as oportunidades de vida são extensas. Entretanto, somente 3% dos inscritos chegarão até lá.

 

De férias com o ex Brasil

Tipo: Reality Show
Temporada: 1
Exibição: Mtv Brasil
Classificação: 3 Stars (3 / 5)

Crítica: Eu tenho um guilty-pleasure muito forte com reality shows trash. Eu amo assistir esses realitys e como não seria diferente, esse acompanho até o fim. Existem muitos problemas, muitas coisas duvidosas e nudes desnecessários, mas a verdade é que nóis gosta de assistir barraco na tv e pensar na vida. E por favor, Ana larga esse Coelho, ele te chifrou o programa inteiro e agora vocês assumem o namoro? Chega de sofrência! Tudo é muito trash, mas eu amo assistir e me divirto bastante. Se você não curte realitys num geral, pule esse porque é um dos mais trashs que tem rs

Sinopse: Em busca de um amor de verão, dez jovens lindos, sarados e solteiros desembarcaram em um incrível paraíso tropical no nordeste do Brasil, mais precisamente na Praia da Pipa (RN), para se hospedar numa gigantesca e luxuosa mansão. “Mal sabem” eles que tudo está prestes a se tonar bastante Excitante. Quando começam a desfrutar de uma vida dos sonhos, seus ex-namorados e ex-namoradas começam a chegar de forma inesperada e a verdade vem à tona. A partir daí e até o fim do programa, a dúvida passa a ser: “quem será o(a) próximo(a) ‘ex’ a aparecer na casa?”

 

Fuller House

Tipo: Seriado
Temporada: 2
Exibição: Netflix
Classificação: 4 Stars (4 / 5)

Crítica: Bem mais dinâmico e divertido que a primeira temporada, eu estou amando assistir a segunda temporada! É aquele seriado bem em família, sem grandes tchans, porém que sempre dão uma lição de vida e mostram como a família é importante em nossas vidas. Eu amo como eles são engraçados e espalhafatosos e ao mesmo tempo sérios. Ainda estou assistindo, mas a sensação de nostalgia misturada com o sentimento de amor em família é muito boa e mal posso esperar para o episódio especial da Natal.

 

Sinopse: Em Fuller House, as aventuras da família Tanner, de Três é Demais, continuam. D.J. Tanner-Fuller (Candace Cameron-Bure) perdeu recentemente o marido, e está grávida. A sua irmã mais nova, Stephanie Tanner (Jodie Sweetin) aspirante a cantora, e sua melhor amiga, mãe solteira Kimmy Gibbler (Andrea Barber) – e sua filha adolescente Ramona, todas se mudam para a casa de DJ para ajudá-la a cuidar dos dois filhos dela – o rebelde JD, de 12, e o neurótico Max, de 7.

escrito com amor e carinho por

16 fev 2016 CríticaInspiraçõesNetflixSéries

Série: Jessica Jones

jessica

Nota: 5 Stars (5 / 5)
Título Original: Marvel’s Jessica Jones
Direção: Melissa Rosenberg
Estrelando: Krysten Ritter, David Tennant, Mike Colter
Gênero: Drama, Fantasia, Policial
Sinopse: Desde que sua curta vida como super-heroína acabou de forma trágica, Jessica Jones (Krysten Ritter) vem reconstruindo sua carreira e passou a levar a vida como detetive particular no bairro de Hell’s Kitchen, em Nova York, na sua própria agência de investigações, a Alias Investigations. Traumatizada por eventos anteriores de sua vida, ela sofre de Transtorno de Estresse Pós-Traumático, e tenta fazer com que seus super-poderes passem despercebidos pelos seus clientes. Mas, mesmo tentando fugir do passado, seus demônios particulares vão voltar a perseguí-la, na figura de Zebediah Kilgrave (David Tennant), um obsessivo vilão que fará de tudo para chamar a atenção de Jessica.

A Netflix precisa ser aplaudida de pé sempre: ela revolucionou a forma como assistimos as coisas e grandes empresas estão penando para conseguir chegar no mesmo patamar que a Netflix tem hoje. Como se não bastasse já ter um conteúdo bom para assistirmos quando quisermos e aonde quisermos, ela resolve fazer criações de sua própria autoria. Eu já assisti Demolidor e fiquei boquiaberta! Acredito todas as séries da Netflix conseguem ter uma qualidade excelente, que vai muito além do que canais conseguem fazer. Então quando surgiu Jessica Jones, sabendo que ela está no mesmo universo que Demolidor (que é uma série incrível), eu já sabia que essa nova série seria, no mínimo, boa.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

16 set 2015 CinemaCríticaFilmesNetflix

Filme: O Jogo da Imitação

sd

Nota: 3 Stars (3 / 5)
Título Original: The Imitation Game
Direção: Morten Tyldum
Estrelando: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Goode
Gênero: Drama, Thriller
Classificação: M/12
Outros dados: GB/EUA, 2014, Cores, 114 min.
Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por