Categoria: Desneurando

11 abr 2016 ConselhosDesabafoDesneurando

24 coisas que aprendi com 24 anos

4

No dia 11 de Março eu completei 24 anos. E no meio de tanta correria nem consegui fazer um post especial, mas gostaria de deixar (mesmo que um mês atrasado) 24 conselhos agora que já tenho 24 anos. A gente erra, aprenda, refaz. E o que aprendi é que seguir conselhos de pessoas mais velhas ajuda muito. Espero poder ajudar assim como já fui muito ajudada e espero ganhar conselhos também, então comentem!

1. Não tenha pressa de crescer
Eu aprendi da pior maneira que querer ser mais velha do que sou não ajuda em nada as situações e problemas, talvez só piore porque você cria uma expectativa muito grande e quando fica mais velho percebe que não era nada daquilo que você sonhava e acaba se decepcionando muito.

2. Seu trabalho não é sua vida
A gente tem a sensação de que quando trabalha no que gosta pode ficar 8h, 9h e até mais tempo trabalhando que não tem problema. Afinal, você ama trabalhar e trabalha porque gosta. Agora que sou freelancer e fico em casa posso ver o quanto perdemos nosso tempo em um trabalho, perdemos muita qualidade de vida.

3. Você só sabe quem está do seu lado na hora da doença
Com 17 anos tive uma doença muito séria e fiquei internada no hospital, foram quase 3 meses de idas e vindas de internações, cirurgia às pressas e NENHUM AMIGO ME VISITANDO ou ao menos perguntando se eu estava bem. Eu dava tanto valor para algumas pessoas e quando fiquei doente percebi quais realmente eu deveria dar valor e quais eu deveria repensar se elas se importavam mesmo comigo.

4. Não tente ser diferente do que você é
Pode parecer um conselho meio clichê, mas já tentei tantas vez ser aquilo que não era… Tentei me encaixar em grupos, me encaixar em algum lugar mudando pensamentos, roupas e jeitos de falar só para ver se me aceitavam. Não se preocupe, existem pessoas que te aceitam como você é, basta encontrá-las!

5. O colégio te ensina, mas não muda sua vida
Um pouco polêmico, porém tenho que ser sincera. Os adultos vivem dando essa ideia de que você vai estudar para se formar para a vida. O colégio te ensina muitas coisas e é muito importante estudar, mas não é ele que vai te ensinar todas as questões da vida.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

17 mar 2016 DesabafoDesneurandoPessoal

O dia em que cortei tudo

dsz

Resolvi mudar. Talvez essa seja a frase que pode resumir bem o que queria quando resolvi cortar um cabelo que batia na minha bunda em um corte quase chanel. Vou começar do começo! Desde pequena minha mãe, por alguma razão desconhecida, sempre deixou meu cabelo bem curtinho. Curtinho mesmo, chegavam a passar máquina na parte de trás do meu cabelo para “fazer pézinho”. depois de anos com o cabelo sempre curto, chanel, com 13 anos resolvi que não iria mais ter o cabelo curto. E assim fiquei com o cabelo na altura dos ombros até cabelo bem grande até meus 20 anos. Nessa idade resolvi fazer uma mudança radical e ficar loira. Eu, sempre morena, queria experimentar algo novo. Mas então aquele trauma que todas desejam de verdade não passar aconteceu: o salão detonou meu cabelo, cortou mega curto com a desculpa de que era melhor, deixou um loiro horrível e me deixou mega traumatizada. Meu cabelo ficou horrível, eu vivia escrava da chapinha e para piorar meu cabelo era uma palha sem fim, por ter ficado loiro. Depois desse episódio tomei uma decisão drástica: Cabelo curto e loiro nunca mais!

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

17 fev 2016 DesabafoDesneurandoPessoal

Até onde a sua opinião tem importância?

fd

Esse vai ser um graaaande desabafo. Da última semana para cá muitas pessoas resolveram falar suas opiniões sobre minha vida. Assim, do nada. Assim, sem eu pedir. Deram opiniões sobre meu trabalho, meu estilo de vida, o que eu como, o que eu faço, o que eu visto, como me comporto e, o que me deixou uma fera, o meu namoro. Como diz a sábia poetisa MC Melody: falem bem ou falem mal, mas falem de mim. Eu não tenho culpa se você não é feliz!

O que me deixou bem irritada foi que além de darem suas “importantes” opiniões sobre minha vida, as pessoas simplesmente deram esperando que eu mudasse. Algo tipo: estou te avisando, então mude. Gostaria de deixar bem claro que não sou uma pessoa que não aceita críticas, muito pelo contrário, eu realmente escuto e tento mudar. Mas tenho percebido que estamos vivendo em uma época onde não existe mais discussão de lados, as pessoas não aceitam nada além da caixinha. Elas acreditam que a vida tem que ser assim, então se você não tem uma vida assim, significa que você está errado.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

05 jan 2016 Data EspecialDesneurandoPessoal

O que esperar de 2016

4
O que esperar desse ano que mal chegou e já considero pacas? É um alívio poder afirmar que finalmente 2015 acabou. Eu não sei quanto à você, mas 2015 foi uma montanha-russa de emoções na minha vida. Coisas muito boas e ao mesmo tempo que coisas muito ruins aconteceram, mas infelizmente as ruins conseguiram estragar meu ano. Eu finalmente completei minha faculdade, onde tinha uma DP que faltava para me formar. Fiz a capa de um livro incrível, sobre a trejtória de uma mulher cega e suas dificuldades que foram superadas até ela virar uma grande juíza. O livro foi super elogiado por todos e acabou sendo meu primeiro grande trabalho como freelancer (fora ele tinha feito pequenos freelas, mas nada tão grande assim). Continuei firme no meu namoro, sem brigas, sem problemas, parecia um sonho sem fim rs. Ganhei um computador all-in-one novo, conquistei muitas coisas nesse ano. Porém…

Fui roubada, levaram meu iPhone 4s que tinha acabado de terminar de pagar. Tive que comprar outro e fiquei numa dívida ferrada. Não consegui um emprego bom, por conta de toda essa crise, virei freelancer por falta de opção e por mais que tenha sido bom em alguns aspectos eu engordei demais, fiquei me sentindo muito sozinha sem poder falar com ninguém, isolada. Sem contar que o dinheiro que ganho como freelancer não dá para me sustentar nem em uma kitnet. Graças a Deus não tive nenhum problema de saúde grave, porém tive que fazer alguns exames e sem plano médico isso custou muito caro. Vai parecer zoeira, mas meu cabelo começou a dar nós que parecia que eu não penteava há anos! Foi terrível para tirar e algumas partes tive que cortar (detalhe que meu cabelo bate quase na minha cintura rs). Tentei ficar ruiva e fui destratada por um cabeleireiro, perdi algumas amizades, fiquei muito chorona e depressiva.

E pra fechar com chave de ouro o site ficou fora do ar 2 vezes, por um serviço de hospedagem péssimo que não recomendo a ninguém, porém não possuo outro serviço que atenda domínio .com.br com o valor mais barato (se você souber me avise). Foram diversas dores de cabeça com clientes e “donos” de empresas que se acham donos do mundo, deixei de ser MEI para virar de vez uma desempregada, e entre mais outras questões a única coisa que realmente queria era que 2015 acabasse logo. Já acabou, 2015? SIM, acabou!

Eu não sei bem o que esperar de 2016, são muitas incertezas. Porém tenho lido muitos textos onde as pessoas comentam: “nada vai mudar”, “só vai piorar” e entre outras coisas. O que gostaria de deixar é que tudo pode mudar se você quiser, tudo é uma questão de escolha. Claro que conseguir um emprego, por exemplo, não depende só da minha boa vontade, mas eu posso pelo menos fazer minha parte. E como sempre falo com meu namorado: “Tudo o que vem fácil, vai fácil. Se está difícil conseguir algo é porque vale a pena lutar”. Que nesse novo ano você possa conquistar tudo aquilo que sempre sonhou. Que você seja aquilo que sempre quis ser. Que você tenha o que sempre quis ter. Que você mude, inspire, transforme. Não é o ano que muda, mas é você e as coisas ao seu redor! Que venha um ano muito bom para todos!

escrito com amor e carinho por

09 set 2015 DesneurandoNovidades

Tudo tem um começo…

É com muita alegria que volto ao mundo blogueiro. Depois de anos me dedicando aos estudos e ao trabalho, posso finalmente voltar com calma e tempo para blogar. Para quem não sabe, sou blogueira desde os 13 anos de idade. Hoje possuo 23, o que seriam quase 10 anos dentro desse mundo. Mas tive muitos altos e baixos, problemas e mudanças que me fizeram desistir muitas vezes de vários blogs. Então agora que me formei e trabalho em casa, tenho muito tempo livre e sinto muita falta de blogar. Eis que resolvi voltar com o blog que mais amei, o que mais achei a minha cara e nunca me esqueci dele: Desneurando.

A ideia do blog é de escrever sobre tudo o que amo, um lugar para se desestressar. Então a partir de hoje, corto a faixa vermelha, abro o blog novamente e prometo para mim mesma e para leitores e amigos, que não irei abandonar o blog e que esse será o meu grande hobbie da vida. Mas a grande proposta do blog é ser o que o próprio nome diz: DESNEURANDO. Vivemos cheios de neuras e problemas e gostaria de trazer conteúdos que fossem voltados para tirar a neura! Textos, imagens, produtos, conteúdos que possam melhorar nossa auto-estima e aceitação.Preparados para um blog cheio de conteúdo? Então lá vamos nós!

escrito com amor e carinho por