Posts escritos por: Mayara Anjos

18 maio 2017 ConselhosDesabafoPessoal

Afinal, o que aconteceu?

Afinal, o que aconteceu? - http://desneurando.com.br

Eu sumi. Mas dessa vez por meses a fio. Não tive nenhum contato no mundo blogueiro e quis muito sumir de tudo, parar um pouco para me reorganizar. Mas afinal, o que aconteceu?

Bom, foram muitas coisas ao mesmo tempo. Eu estava em um emprego no Terceiro Setor, que parecia ser um sonho, poder usar minha graduação para fazer o bem para as pessoas. Acontece que acabou sendo um dos piores empregos que já tive e passei por muitas barras nele. Eu precisava sair de lá, já estava em um limite físico, mental e emocional. Não quero entrar em detalhes, mas posso escrever que jamais sairia de uma empresa se coisas graves não acontecessem e o que aconteceu lá me destruiu, mas prefiro deixar quieto e saber que um dia eles mesmos vão se destruir. Desde o começo do ano eu estava procurando um novo lugar e consegui! Agora eu sou Web Designer em uma megastore e estou muito bem lá, ainda estou em experiência, mas espero ficar lá por muitos anos. Tenho me estressado bem menos, a qualidade de vida é melhor, o salário é maior e tenho alguns privilégios: tenho desconto em toda a loja, ganho vários livros e até ganhei um sorteio interno para uma entrevista com a JoJo Moyes, autora do livro “Como eu era antes de você” (foi incrível)! Além de ter acompanhado o bate-papo, ganhei um livro autografado por ela, o Paris para Um e uma foto com a JoJo! Então sim, esse foi um dos motivos de eu estar afastada, eu precisava me realocar profissionalmente e estava bem abalada com o que tinha acontecido na outra empresa, além de precisar pegar o ritmo da nova porque gente trabalhar em e-commerce não é fácil!

O grande outro motivo do meu sumiço é um pouco mais triste: ano passado minha avó materna descobriu que estava com câncer de mama. Foi um baque muito grande em toda a família, além de um certo momento de revolta, porque ela descobriu o câncer já em fase terminal, havia pelo menos 10 anos que ela tinha essa doença maldita e ninguém sabia. Eu fiquei bem chateada e triste, afinal faço parte das pessoas que foram criados pelos avós enquanto os pais trabalhavam e saber que ela poderia ir embora a qualquer momento era estressante e me deixava machucada. No fim do mês passado ela contraiu uma pneumonia, ficou internada no hospital e depois de duas semanas ela se foi. Para mim foi um dos lutos mais terríveis que já tive que passar, até hoje ainda fico sentida, mas como sou cristã me pego na fé e na certeza de que ela foi para um lugar bem melhor que o nosso. Foi muito bom ter o meu namorado do meu lado, me ajudando nesses momentos difíceis.

Mas e agora, o que vai ser do blog daqui para frente? Eu espero voltar a postar semanalmente, espero não precisar ficar mais meses sem postar por estar passando por momentos difíceis. Mas gostaria de deixar uma lição: eu tenho me fortalecido muito nesse período e talvez se não tivesse passado por esses problemas eu jamais cresceria. Foram meses de tristeza e dor, mas posso dizer que hoje sou uma pessoa bem melhor. E vida que segue!

escrito com amor e carinho por

14 fev 2017 CinemaTag

Desafio dos 100 filmes – #2

A primeira parte do desafio foi um sucesso! Muito obrigada por todo o feedback!! Sim, realmente eu ando sumida, mas estou em uma fase de trabalho pesado na empresa e mal consigo ter tempo para fazer pequenas coisas, o que dirá ficar mexendo no blog… Mas acredito que seja só uma fase, logo passa. Enquanto isso, talvez eu demore um pouco mais para aparecer. Mas não se preocupem que eu sempre vou dar um jeitinho de postar aqui e vamos para a parte 2 do Desafio dos 100 filmes!

06. Um filme de vampiro

Desafio dos 100 filmes – #2 - http://desneurando.com.br

Drácula de Bram Stoker | Fantasia/Drama | 1992

Preciso confessar: eu me cago de medo desse drácula! Claro que não nessa foto, porque escolhi a dedo e não queria de jeito nenhum aquele velho branco babando sangue! Existe algo nesse filme que me deixa bem perturbada e com certeza a atuação do Gary Oldman fez com que esse filme se tornasse uma grande referência à filmes de vampiros #ChupaCrepúsculo. É um filme bem denso, que tem fantasia e drama, mas eu colocaria também como gênero de terror, porque tem umas horas que além de aflição dá um medo do caramba, sério esse drácula é muito horroroso! Eu gosto muito desse filme, mas evito de ver porque sempre fico meio mal e pensando na vida. Reparem que o Gary Oldman novinho era tipo um Johnny Depp de gerações passadas e isso também é algo impagável, como o chefe Gordon de Gotham City já foi um vampiro novinho que depois ficou um velho horroroso? Como pode um filme me dar tantas alegrias e medos ao mesmo tempo? Deixo aqui minhas perguntas…

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

08 fev 2017 NetflixSériesTelevisão

Assistidos de Janeiro

Desventuras em série

Tipo: Seriado
Temporada: 1
Exibição: Netflix
Classificação: 5 Stars (5 / 5)
Sinopse: Os órfãos Baudelaire são três irmãos muito inteligentes; Violet é a mais velha, Klaus é o irmão do meio e Sunny é a mais nova, com três anos. Quando seus pais morrem, eles passam a morar com diferentes tutores, e o primeiro é Conde Olaf, que irá tentar roubar a enorme herança deixada pelos pais.

Crítica: Foram meses de espera para finalmente ver! Quando era menor assisti o filme e achei interessantísimo! A série tenta ser diferentona e se distanciar do filme, mas não adianta! Eu vejo muitas semelhanças nos dois, até porque ambos foram baseados na série de livros do mesmo nome. Claro que a série ganha por ter quase 1h de duração por episódio e poder explicar melhor as situações e se aprofundar mais no livro. Eu achei que é bem infantil, porém um infantil nostálgico, daqueles que você gosta de assistir e atinge todos os públicos!

 

Keeping up with the kardashians

Tipo: Reality Show
Temporada: TODAS
Exibição: E!
Classificação: 3 Stars (3 / 5)
Sinopse: Finalmente, vamos descobrir o que Kim Kardashian realmente faz todo dia entre todas as aparições no tapete vermelho em pontos quentes de Los Angeles. O canal E! nos leva para dentro da casa dos Kardashian neste reality show que promete ser uma boa comédia.

Crítica: Ai como eu amo assistir Trash Television! rs Eu sempre acompanhei pelo E! os episódios, mas depois de algumas temporadas eu não consegui mais acompanhar e me perdi. Então resolvi assistir de novo episódio por episódio até o último que foi lançado! Eu acho que é um reality show bem divertido e minha Kardashian favorita é a Khloe!

 

Ru Paul’s Drag Race

Tipo: Reality Show
Temporada: 8
Exibição: LogoTV
Classificação: 5 Stars (5 / 5)
Sinopse: RuPaul, a drag queen mais famosa do mundo, apresenta a competição mais colorida da televisão. Nove concorrentes disputam o título de America’s Next Drag Queen Superstar e vão precisar de muito glamour e glitter para chegar lá.

Crítica: Não tem como não acompanhar. Uma vez que você assiste uma temporada, você tem que assistir todas! Essa temporada foi a última lançada, ano passado e por isso ainda não tem no Netflix. Mas a ganhadora foi merecidíssima, no começo não gostava muito dela, mas depois me apaixonei. Finalmente uma drag que eu torci ganhou!!

 

Tá no ar

Tipo: Série
Temporada: 3
Exibição: Globo
Classificação: 4 Stars (4 / 5)
Sinopse: O programa leva o público a um mergulho sem controle pela televisão. Marcelo Adnet e Marcius Melhem passeiam por todos os gêneros da TV com muito humor e a atração usa a própria linguagem televisiva para brincar com as situações do cotidiano.

Crítica: Não vou mentir, acompanho pelo Youtube. Mas eu acho super divertido e engraçado, eu acho que a Globo acertou muito de liberar para eles zoarem toda a tv, inclusive a própria Globo! As sacadas são muito boas e o Marcelo Adnet com o Marcius Melhem conseguem trazer algo diferente para a tv aberta de uma forma simples e boa!

 

Patrick Maia’s Home Office

Tipo: Stand-up comedy
Temporada:
Exibição: Netflix
Classificação: 4 Stars (4 / 5)
Sinopse: Em seu segundo especial de comédia, Patrick abre as portas de seu apartamento e se apresenta para uma plateia de fãs, amigos, familiares e até o seu cachorro. Problemas com pedreiros, adaptação ao novo bairro, vida de casado e até sua infância numa Igreja evangélica são temas das piadas que foram gravadas no próprio apartamento de Patrick Maia.

Crítica: Assisti com meu namorado e chorei de rir. Eu sei que tem gente que não curte stand-up comedy, mas eu gosto muito do Patrick Maia! Eu acho ele naturalmente engraçado e a ideia de fazer um show com os amigos, dentro da casa dele, com o cachorro latindo e coisas estranhas acontecendo torna tudo mais divertido!

 

escrito com amor e carinho por

23 jan 2017 CinemaCrítica

Filme: La La Land – Cantando Estações

Filme: La La Land - http://desneurando.com.br

Nota: 5 Stars (5 / 5)
Título Original: La La Land
Direção: Damien Chazelle
Estrelando: FRyan Gosling, Emma Stone, John Legend e Rosemarie DeWitt
Gênero: Comédia Musical, Romance
Classificação: L/Livre
Outros dados: USA, 2016, Cores, 2h08min
Sinopse: Ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso.

Esse filme está dando o que falar, sendo aclamado pela crítica e bem aceito pelo público. Eu não entendia muito bem o porque de tudo isso até assistir o trailer, que achei tão empolgante que queria ir ao cinema de qualquer jeito ver esse filme, mesmo que eu acabasse não gostando. Então fui exatamente ontem com meu namorado (que estava quase em nível zero de empolgação pra ver e só iria por mim mesmo). A sala estava completamente lotada e detalhe: cheia de idosos. Achei curioso e não entendi muito bem, pois esse shopping específico que fui ontem é sempre “jovem e descolado” e é difícil ver idosos num geral, talvez tenha sido o primeiro filme que assisti com tantos idosos assim. E foi uma experiência diferente: muitos falam durante o filme, deixando tudo ainda mais divertido e sendo super fofos com a nostalgia que sentiam. Foi super divertido e emocionante ter eles na sala de cinema!

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

20 jan 2017 CinemaTag

Desafio dos 100 filmes – #1

Fiquei muito feliz de ler os comentários e ver que todo mundo se animou com essa tag! Sim, ela realmente é sensacional e espero fazer ela todinha em 2017. Por conta disso, fazendo umas contas percebi que não daria conta de fazer item por item em posts separados, seriam quase 9 posts por mês só da tag e além de ser trabalhoso e não ter muito sobre  o que escrever, poderia enjoar vocês. Então decidi fazer de 5 em 5 para facilitar, assim fica mais ou menos dois posts por mês dessa tag até o fim do ano. Então vamos para a parte 1 do desafio!

01. Um filme que lembre a sua infância

Desafio dos 100 filmes – #1 - http://desneurando.com.br

Matilda | Fantasia/Comédia | 1996

Alguém já assitiu? Porque infelizmente é um filme que muitos não conhecem e fico tão triste! Esse é de longe um dos meus filmes favoritos de todos os tempos, ele trata de um assunto sério de uma forma divertida e fantasiosa. Resumindo Matilda é uma menina que nasce em uma família deturpada: o pai vende carros com peças roubadas e problemáticas, a mãe é uma perua que só liga para dinheiro e aparência e o irmão é um mané que nem faz diferença em nada. No meio disso tudo nasce uma criança prodígio, mas por ser ignorada pelos pais ela se sente diferente e estranha. Então ela é colocada em um colégio onde uma professora super fofa percebe que ela é especial, consegue fazer cálculos e ler livros muito acima da série dela. Para dar um ar mais fantasioso a menina começa a ter poderes com a mente e consegue controlar objetos apenas olhando pra eles, fazendo itens levitarem, estourarem e afins. No fim, a professora adota a menina e ela finalmente consegue ter uma família que realmente queira ela. Isso lembra muito a minha infância porque me sentia muito diferente, conseguia fazer coisas que ninguém da minha idade fazia, era sempre excluída, e o filme fez com que eu sentisse bem melhor e que talvez pudesse controlar objetos com o poder da mente rs.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

10 jan 2017 CinemaCríticaFilmes

Filme: Rogue One – Uma história Star Wars

Filme: Rogue One - Uma história Star Wars - http://desneurando.com.br

Nota: 4.5 Stars (4,5 / 5)
Título Original: Rogue One: A Star Wars Story
Direção: Gareth Edwards
Estrelando: Felicity Jones, Diego Luna, Ben Mendelsohn
Gênero: Aventura, Ficção científica, Ação
Classificação: M / 12 anos
Outros dados: USA, 2016, Cores, 2h14min
Sinopse: Ainda criança, Jyn Erso (Felicity Jones) foi afastada de seu pai, Galen (Mads Mikkelsen), devido à exigência do diretor Krennic (Ben Mendelsohn) que ele trabalhasse na construção da arma mais poderosa do Império, a Estrela da Morte. Criada por Saw Gerrera (Forest Whitaker), ela teve que aprender a sobreviver por conta própria ao completar 16 anos. Já adulta, Jyn é resgatada da prisão pela Aliança Rebelde, que deseja ter acesso a uma mensagem enviada por seu pai a Gerrera. Com a promessa de liberdade ao término da missão, ela aceita trabalhar ao lado do capitão Cassian Andor (Diego Luna) e do robô K-2SO.

Disney sempre será Disney, né? Quando ela comprou toda franquia do Star Wars da Lucasfilm e anunciaram que iriam lançar um filme Star Wars por ano eu fiquei um pouco preocupada, mas depois entendi. Eles sabem cuidar de uma marca como ninguém e esse filme é prova disso. Eu tentei ao máximo não ficar vendo vídeos sobre o assunto, sobre como seria o roteiro, imagens oficais e afins. Eu tenho percebido que os grandes estúdios e os grandes sites e canais especializados em filmes estão soltando tantos spoilers, tantas imagens e trechos oficiais que quando o filme finalmente chega você já cansou do mesmo conteúdo e ele nunca irá atingir as suas expectativas, até porque ela ficou altíssima por meses e você foi descobrindo segredos que poderiam te dar uma experiência bem melhor se você fosse diretamente ver o filme sem saber de nada. Pensando dessa forma, fui assistir Rogue One sem nem saber direito do que se tratava, apenas de que era um prequel da franquia mais famosa.

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

09 jan 2017 FilmesTag

Desafio dos 100 filmes

Imagem: College Link

Imagem: College Link

Que comecem as loucuras de 2017! rs Eu tenho muitas novidades para colocar no blog, mas obviamente não irei deixar de postar sobre o assunto que mais amo: filmes! Esse ano quero fazer essa Tag Desafio dos 100 filmes, criada pela página do facebook com o mesmo nome. Para estrear a tag, resolvi deixar o primeiro post apenas com a lista completa do desafio para quem quiser participar também. Durante o ano eu vou fazendo aos pouquinhos, mas prometo que até dezembro eu termino!

Eu sou apaixonada por filmes e séries e há mais ou menos 3 anos comecei a me aprofundar mais: ler e assistir mais críticas, me aprofundar nos roteiros, entender toda a estrutura, como funcionam os castings, seguir as premiações e muito mais. Quando eu estava na faculdade, antes de fazer Design Gráfico eu fiz um semestre de Produção Editorial e nele tinha uma aula de Estrutura de Roteiro. Eu estudei profundamente roteiros de cinema, criei alguns roteiros e assisti muitos filmes de uma forma mais analítica (teve uma aula que estudamos toda a estrutura de Pulp Fiction). Então quero deixar a lista de uma forma mais profunda e não apenas com aqueles filmes conhecidos de sempre.

01. Um filme que lembre a sua infância
02. Um filme que marcou a sua adolescência
03. Um filme que passe na Sessão da Tarde e que você adora
04. Um filme que você considera um clássico
05. O melhor filme de seu diretor favorito
06. Um filme de vampiro
07. Um filme que você gostaria de ter assistido no cinema e não viu
08. Um filme ruim de um diretor bom
09. Um filme de baixo orçamento que você tenha gostado
10. Um filme com uma ótima música-tema
11. Algum filme que te traga boas lembranças
12. Um filme que você dormiu antes de terminar
13. Algum filme que você nunca conseguiu assistir inteiro
14. Um filme que tenha sido baseado em um livro
15. Um filme que tenha participação de algum famoso que não seja ator
16. Um filme que utilizou de cenas reais
17. Um que ganhou o Oscar merecidamente
18. Um filme que você nunca assistiria de novo
19. O melhor documentário
20. Um filme que possui uma excelente trilha sonora
21. Algum filme que te faça rir
22. Um filme bom com um final péssimo
23. Um filme que você gostou mas tem vergonha de falar
24. Um filme que te dá medo.
25. Um curta-metragem
26. Um filme que lembra a sua família
27. Um péssimo filme
28. Um excelente musical
29. Filme baseado em um jogo
30. Um filme que você não entendeu ou teve dificuldade de entender

Continue lendo

escrito com amor e carinho por

05 jan 2017 Data EspecialPessoal

O que esperar de 2017

O que esperar de 2017 - http://desneurando.com.br

Imagem: Tumblr

Não sei nem por onde começar. 2016 foi um ano tãaao intenso que é difícil conseguir resumir esse turbilhão de emoções que nós vivemos. Digo nós porque sei que independente de quem você seja você sabe que foi um ano inesquecível, tanto pelo lado bom como pelo lado ruim. Vai ser um ano marcado na história por vários motivos e realmente um ciclo finalmente se encerrou.

Eu sei que muitos podem discordar, mas para mim 2016 foi um ano muito bom. Sim, eu sei que para a população, especialmente o Brasil, foi um ano bem duro. Mudanças políticas, notícias absurdas, tragédias, desemprego, tudo caro, pessoas passando dificuldade. Eu vivi tudo isso também, não se enganem. Minha família foi atingida pela crise, meus amigos não conseguem emprego, o dinheiro tá cada vez mais difícil e apertado. Mas como eu escrevi no post do ano passado: não é o tempo que muda, mas sim você e as coisas ao seu redor! Eu decidi que esse ano independente do que acontecesse eu iria crescer, iria conquistar coisas e teria momentos inesquecíveis. Eu lutei bastante, mas consegui ter um ano muito bom apesar dos apesares.

Logo no começo do ano eu me libertei de algo que me prendia: cortei meu cabelo que batia na cintura e deixei ele acima da nuca. Foi tão libertador que fiz um post especial contando sobre tudo o que aconteceu. E então eu fiz 24 anos e não foi nada fácil entender e aceitar que tudo o que eu tinha planejado com essa idade eu não tinha alcançado. Eu estava em casa, desempregada, meio depressiva, completamente sem rumo. Muitas coisas passavam na minha cabeça e parecia que eu não tinha motivação para nada. O começo do ano foi mesmo uma fase bem difícil na área pessoal e profissional. Mesmo assim tentei olhar o lado positivo e escrever sobre 24 coisas que aprendi com 24 anos e tentar aconselhar vocês leitores com o pouco que sei sobre a vida.

Então meu namorado foi seguir um sonho dele e por falta de emprego aqui conseguiu um trabalho voluntário e ficou 3 meses morando nos Estados Unidos e trabalhando. Foi uma fase bem pesada também, a gente passou o Dia dos Namorados e nosso niver de namoro um longe de outro e como eu já estava bem abatida, fiquei mais ainda com tudo o que estava acontecendo. Mas acontece que de julho para cá minha vida deu uma reviravolta muito grande, quase como se fosse uma novela mexicana e tudo mudou para melhor. Meu namorado voltou e nós vivemos super bem, nosso relacionamento melhorou mais ainda e percebemos que queremos casar assim que possível. Eu consegui emprego fora de casa e foi muito libertador poder sair da rotina do dia-a-dia e também poder fazer uma comparação sobre meus pontos de vista de como é trabalhar fora x trabalhar em casa quando eu era freelancer e depois como era trabalhar fora x trabalhar em casa 2 quando voltei a trabalhar em uma empresa.

Depois que comecei a trabalhar eu tive mais grana, consegui pagar uma pequena dívida que tinha no cartão, consegui comprar muuuita coisa que eu precisava fazia muito tempo e que desempregada e com meus pais numa situação difícil eu jamais teria. Bens materiais não são essenciais para a nossa vida, mas de vez em quando comprar algo que você queria te dá uma sensação muito boa também. Com grana eu consegui dar muitos presentes e ir ao cinema quase toda semana, praticamente um sonho que tinha há anos. Talvez isso explique porque quase toda semana tem várias resenhas de filmes aqui, né? Realmente o blog ficou muito focado em filmes e séries e eu não me arrependo porque escrevo sobre aquilo que estou vivendo, e passei 2016 assistindo muitas coisas.

Mas esse ano fiz um plano muito legal e em breve irão ter novos posts aqui, com assuntos mais diferentes e que possam atrair não só quem ama filmes e séries, mas também quem gosta de cultura, lazer, ilustração, fotografia e muito mais. Como eu escrevi, tive vários problemas em 2016. Mas apesar de tudo eu consegui focar nas coisas boas e sair dele com uma sensação muito boa. Você não conseguiu? Que tal focar para que esse ano, independente do que aconteça, seja um ano inesquecível para você?

escrito com amor e carinho por

1236